Controlo

Produtos Tradicionais / DOP / Produtos – DOP
Queijo de Nisa – DOP

DENOMINAÇÃO DE ORIGEM PROTEGIDA

             

Considerado por uma revista norte-americana como um dos melhores do mundo, o Queijo de Nisa é dos mais reconhecidos e apreciados queijos do Alentejo.

Curado, de pasta semi-dura e cor entre o branco e o amarelado, é produzido artesanalmente com leite cru de ovelhas da raça regional Merina Branca, coagulado com cardo vegetal, a que se segue um processo de esgotamento lento da coalhada e posterior maturação, feita em três fases distintas, durante 45 dias. No final deste período, os queijos já adquiriram todas as suas características. Tem a forma de um cilindro baixo, regular, com ligeiro abaulamento lateral e bordos definidos. Apresenta-se em dois tamanhos: merendeira, com um diâmetro de 10 a 12 centímetros e peso entre 200 e 400 gramas, e normal, com diâmetro de 13 a 16 centímetros e peso compreendido entre 800 e 1300 gramas. De aroma pronunciado e sabor ligeiramente acidulado, é muito apreciado com pão ou em pequenas porções, como petisco. É reconhecida a sua especial afinidade com vinhos, uma das características que levou a revista norte-americana “Wine Spectator” a considerá-lo um dos 100 melhores queijos do mundo.

Produzido nos concelhos de Nisa, Crato, Castelo de Vide, Marvão, Portalegre, Monforte, Arronches e Alter do Chão, é conhecido no Alentejo desde tempos imemoriais, onde sempre foi considerado um dos alimentos básicos e importante fonte de proteínas no regime alimentar da região.

Pode ser consumido antes e após as refeições ou ao longo do dia, como petisco. Acompanha com bom pão e melhor vinho da região de Portalegre.

A primeira fase da maturação tem uma duração de 15 a 18 dias, a uma temperatura de 8 a 10ºC,
com uma humidade entre 80% e 90%. Na segunda fase, que se prolonga de 30 a 40 dias,
a temperatura é de 10 a 14ºC e a humidade de 85% a 90%. No final da terceira fase, que se dá passados 45 dias, o queijo atingiu já as características do produto final.

É produzido a partir de leite de ovelha da raça regional Merina Branca e seus cruzamentos.

A área geográfica de produção está circunscrita aos concelhos de Nisa, Crato, Castelo de Vide, Marvão, Portalegre, Monforte, Arronches e Alter do Chão.