Controlo

Produtos Tradicionais / IGP / Produtos – IGP
Farinheira de Portalegre – IGP

INDICAÇÃO GEOGRÁFICA PROTEGIDA

 

Enchido composto por gorduras frescas de porcos da Raça Alentejana (pelo menos 45% da massa total dos ingredientes utilizados), abatidos entre os 12 e os 20 meses, curado pelo fumo, farinha de trigo, sal alhos secos pisados, pimenta e pimentão da horta em massa. O invólucro é tripa natural seca, exclusivamente de bovino. Tem o formato de uma ferradura, apertado nas duas extremidades com fio de algodão, e um comprimento máximo de 35 cm. Tem uma consistência pastosa, de massa grumosa. Tal como os outros enchidos tradicionais da região alentejana, tem uma origem muito antiga. As características intrínsecas do produto estão indissociavelmente ligadas ao microclima da Serra de São Mamede e à arte única e especial das gentes do Alentejo.

As gorduras frescas resultantes da desmancha do porco são picadas em pedaços muito pequenos e bem misturadas com alho, sal, massa de pimentão-doce e água. Esta massa fica depois em repouso entre dois a cinco dias num local com temperatura não superior a 10º C e humidade próxima dos 80/90%. Por ocasião do enchimento das tripas, adiciona-se à massa água a ferver com farinha de trigo e amassa-se muito bem. Enchem-se depois as tripas de vaca, que não devem ficar muito cheias, deixando-se cerca de 1,5 a 2 cm de tripa vazia. De seguida, ocorre a fumagem, a qual deve ser feita com lenha bem seca de madeira de azinho e/ou sobro, durante um período de 3 a 15 dias. O produto final deve ser conservado e armazenado a uma temperatura entre 5º e 15ºC.

Tem um sabor agradável, suave ou delicado, pouco salgado e ligeiramente picante.

A área geográfica de produção está circunscrita aos concelhos do distrito de Portalegre.